sábado, 29 de abril de 2017

No muro: cemitério troca Fora Temer por Entra Temer


No muro: cemitério troca Fora Temer por Entra Temer

O funcionário de um cemitério em SP fez um protesto inusitado pintando no muro do local onde trabalha, no lugar do refrão “Fora Temer”, justamente o inverso: 'entra Temer', 

Sobre a greve, as centrais sindicais que organizaram as paralisações de ontem afirmam que não contabilizaram números de adesões, mas, segundo a Força Sindical, passou de 40 milhões de pessoas. Dados disponíveis pelas entidades indicam que a última grande greve no País, em 1989, teve 35 milhões de adesões.

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, disse que o movimento de ontem foi um recado para que o governo abra negociações para se fazer uma reforma "civilizada", que não seja feita só pelo governo e o Congresso, mas com a participação dos trabalhadores.

"Foi a maior greve da história", afirma o presidente da CUT, Vagner Gomes. "Foi uma resposta ao Temer e ao Congresso de que a sociedade não concorda com o fim da CLT, com a terceirização e o fim da aposentadoria."

Postado por Magno Martins às 11:20

0 comentários:

Postar um comentário