Blog Benjamin Leite

Força-tarefa caça caseiro que matou mulher, enteada e fazendeiro em GO




Força-tarefa caça caseiro que matou mulher, enteada e fazendeiro em GO

Brasília e Goiânia – As Polícias Civil e Militar de Goiás montaram uma força-tarefa com pelo menos 50 pessoas, cães farejadores e até um helicóptero para caçar o caseiro Wanderson Mota Protácio, 21 anos, no Entorno do Distrito Federal. Ele é suspeito de matar a própria mulher, que estava grávida de quatro meses, a enteada de 2 anos e um fazendeiro.


Os crimes ocorreram no domingo (28/11), na região de Corumbá de Goiás, a 124km de Brasília, e remetem ao caso Lázaro, ocorrido em junho deste ano. As buscas têm como um dos focos principais a região de mata de Abadiânia (GO), onde o homem estaria escondido.



Raniere Aranha Figueiró, 19, que estava grávida, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha foram mortas a facadas. Pouco antes, o homem teve uma discussão com a mulher. Depois de matar mãe e filha, ele foi até a casa do patrão e pegou um revólver com seis munições.

Em seguida, o homem invadiu uma fazenda próxima e matou o proprietário Roberto Clemente de Matos com um tiro na cabeça. Além disso, tentou estuprar a esposa do homem e a atingiu com um tiro no ombro antes de fugir. A mulher se fingiu de morta e conseguiu escapar do algoz.

À TV Globo, a produtora rural Simone de Jesus, que ajudou a socorrer a vizinha, contou que a sobrevivente estava muito machucada. “’Ele chegou lá, conversou, tirou a arma e atirou nele [no fazendeiro] e me machucou, me bateu, tentou me violentar’, foi isso que ela falou para mim. Eu falei: ‘Você está muito machucada’. E ela falou: ‘Estou. Muito machucada’”, contou.

O caseiro conseguiu fugir durante a madrugada, após uma série de ações. Além do furto de arma de fogo, ele levou uma caminhonete do fazendeiro assassinado, que foi abandonada na GO-225. Depois, Wanderson vendeu alguns bens, como o celular da esposa, e conseguiu contratar uma pessoa que o levou até Abadiânia. Por isso, as buscas estão concentradas entre as duas cidades goianas, que ficam no Entorno do Distrito Federal.

Depois das buscas que mobilizaram as forças de segurança de Goiás e do DF por Lázaro Barbosa, esta é a primeira vez que a policia goiana reúne forças de várias cidades para encontrar um foragido.

A Polícia Civil confirmou que foi criada uma força-tarefa envolvendo agentes de Anápolis e até da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais para achar Wanderson. “As equipes tentam localizar o suspeito para efetuar a prisão ainda em flagrante delito”, diz o texto.

Policiais militares de Corumbá, Abadiânia, Anápolis e representantes da tropa de Goiânia fazem parte da operação. A Segurança Pública do estado tenta evitar que o caso se prolongue e não se transforme em um novo caso Lázaro.

O caseiro Lázaro foi capturado depois de 20 dias e morreu com pelo menos 38 tiros, no dia 28 de junho, após resistir à prisão. Os policiais dispararam 125 tiros antes de o criminoso ser morto em uma região de Águas Lindas (GO), cerca de 20 quilômetros da base montada pela força-tarefa em Girassol.

Ele é acusado de vários assassinatos, entre eles, o de uma família que morava em Ceilândia, no Distrito Federal. (Via: Metrópoles)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

premocil

SERTAMOL HONDA SERRA TALAHADA-PE